top of page

Veja as 5 prioridades para os líderes de RH em 2024!

Um cenário empresarial em constante transformação demanda uma atualização constante das tendências tecnológicas como fator indispensável na reformulação das empresas. 


Independentemente do estágio atual da empresa, é necessário entender como essas tendências estão redefinindo a forma como se pensa em RH. Porém, escolher ou não adotar essas tecnologias depende dos objetivos definidos por cada empresa.


O relatório de final de ano da Gartner mostrou as principais tendências para os líderes de RH em 2024. Confira a seguir.


5 prioridades para líderes de RH


  • Desenvolvimento de Líderes e Gestores: 


O desenvolvimento de líderes e gestores lidera a lista de prioridades, demonstrando a urgência do tema. 


Uma pesquisa demonstrou que 75% dos líderes de RH afirmam que seus gestores estão sobrecarregados com o crescimento de suas responsabilidades profissionais. 


Já 73% revelaram existir uma inadequação dentro das empresas. Por fim, em média 50% dos colaboradores não confiam na capacidade dos seus gestores para orientar equipes em rumo ao sucesso nos próximos 2 anos.


Estes são dados preocupantes, que demonstram a necessidade de que exista, de fato, um investimento em programas de desenvolvimento de competências para apoiar essas lideranças.


A realidade é que muitos líderes e gestores estão pouco assessorados em meio à essa fase de mudanças que têm acontecido rapidamente. E mesmo que exista esse investimento por parte de algumas empresas, ainda assim não é o suficiente.



  • Cultura Organizacional


A nova modalidade de trabalho híbrido tem mostrado que veio para ficar. Porém, ele também representa menos interação presencial, menos tempo no escritório e a reformulação do que antes era a cultura de trabalho.


Cerca de 41% dos líderes de RH dizem que a conexão dos funcionários com a cultura da empresa ficou comprometida pelo trabalho híbrido. 


Já 47% dos líderes não sabem como fazer acontecer a mudança desejada e cultivar a cultura da empresa de forma eficaz.


É importante que a liderança busque trabalhar intencionalmente para alinhar os funcionários a essa cultura. Para que isso seja possível é preciso difundir a cultura através do trabalho, conectar-se emocionalmente com a equipe e otimizar experiências em pequenos grupos.


  • Tecnologia de RH 


Vivemos um tempo no qual existe um entusiasmo em torno da inteligência artificial. Isso é fato. Porém, também é fato que a grande maioria das funções de RH não está preparada para implementar com eficácia as iniciativas relacionadas à essa tecnologia.


Cerca de 60% dos líderes de RH dizem sentir incerteza no que se refere à adesão da IA em seu setor. Já 76% dos líderes reconhecem que o sucesso do setor corre risco se não adotarem e implementarem a IA generativa nos próximos 12 a 24 meses.


A grande questão é que a IA generativa tem sido vista como forma de impulsionar a produtividade


Porém, tanto a grande variedade de opções dessa tecnologia disponíveis para os líderes do setor quanto as preocupações com governança, preparação da força de trabalho, riscos e ética, entre outros, deixam os líderes confusos.


  • Gestão de Mudanças


A única certeza que temos é que tudo muda. No entanto, o ritmo com que as coisas acontecem pode ser exaustivo para os funcionários. As mudanças não param e vão se acumulando, prejudicando o bem-estar dos colaboradores.





Dados alarmantes demonstram porque o quesito ‘gestão de mudança’ deve ser uma prioridade, já que funcionários cansados, normalmente têm:


  • 42% menos intenção de permanecer;

  • 17% menos contribuição empresarial;

  • Níveis de confiança 30% mais baixos;

  • 22% menos esforço “voluntário”, ou seja, vontade de contribuir de forma mais significativa para a organização;

  • 27% menos desempenho sustentável;

  • 27% menos capacidade de resposta.


Em média 50% dos funcionários afirmam não confiar em suas organizações, e 82% dos líderes de RH apontam que seus gestores não estão preparados para liderar em um cenário de mudança.


  • Gestão de Carreiras e Mobilidade Interna


Os mapas de carreira, tão amplamente utilizados por décadas, já não servem mais, o que deixa os funcionários com uma incerteza sobre como conduzir suas carreiras.


Cerca de 66% dos líderes de RH admitem que os planos de carreira das suas empresas já não motivam grande parte dos seus colaboradores, cenário agravado pelo fato de que 89% dos líderes de RH são pouco claros com os funcionários. 


Menos de um em cada três funcionários sabe o que fazer com suas carreiras nos próximos cinco anos e somente um em cada quatro está confiante em relação a isso.


A falta de transparência e orientação gera frustração e desilusão, tornando a gestão de carreira uma prioridade para 2024.


Hoje você conheceu as 5 prioridades para líderes de RH. Te convidamos a conhecer a nossa solução de People Analytics que otimiza o seu tempo por meio da concentração dos principais indicadores em uma única tela!




Comments


bottom of page